Crateras de Impacto
Crateras de Impacto

http://www.astrobin.com/full/194886/0/

Crateras de Impacto
Crateras de impacto é a escavação da superfície de um corpo celeste quando ele é atingido por um meteoro ou cometa. Impactos são eventos instantâneos. Eles deixam características muito marcantes

O que são crateras?
Crateras são buracos cavados, aproximadamente circulares, feitos por eventos de impacto. A forma circular é devido ao material que voa para fora em todas as direções como resultado do impacto e da explosão. Crateras são uma das características mais comuns na superfície de muitos planetas sólidos e luas. Mercury e nossa lua é coberta de crateras. Um grande número de crateras em uma região indica que esta parte é bastante antiga, porque os processos geológicos não conseguiram apagar as crateras ao longo do tempo.

O que acontece quando bate um bólido?
Quando um impacto atinge a superfície sólida de um planeta ou lua, uma onda de choque se espalha a partir de local do impacto. A onda de choque fratura a rocha e cava uma grande cavidade (muito maior do que o bólido de origem). O material é ejetado em todas as direções. O bólido é quebrado em pequenos pedaços e pode derreter ou vaporizar. Às vezes, a força do impacto é grande o suficiente para derreter um pouco da rocha local. Se o bolido é grande o suficiente para empurrar algum material para as bordas da cratera ele depois volta a cair para o centro, a rocha abaixo da cratera rebate pulando para cima e criando um pico central na cratera. As bordas dessas crateras maiores também podem cair, criando terraços.

Quais são as principais partes de uma cratera?
Pavimento -É o fundo de uma cratera, tem uma forma de bacia, geralmente é plana e encontra-se abaixo do nível do solo circundante.
Picos centrais - picos formados na área central do piso de uma grande cratera.
Paredes - são os lados interiores de uma cratera, geralmente íngreme. Eles podem ter escada-terraços que são criados pela queda das paredes devido à gravidade.
Aro - A borda da cratera. Ele é levantado acima do material do solo circundante, uma vez que é empurrado para cima durante a escavação final.
Material ejetado - material formado por pedras atiradas para fora da área da cratera durante o evento de impacto. Ele é distribuído para fora da borda da cratera na superfície de corpo impactado como detritos. Podem ser materiais soltos ou manto de detritos ao redor da cratera, diluindo as regiões ultraperiféricas.
Raios - raios luminosos que se estendem a partir da cratera, por vezes, em longas distâncias, composto por material ejetado.

Quais são os diferentes tipos de crateras?
Crateras simples: geralmente tem parede lisa e são pequenas em forma de taça. Como um exemplo na imagem temos Cyrillus G e Beaumont L.
Crateras complexas: grandes crateras com características complicadas, são as maiores crateras, podem ter terraços, picos centrais, vários anéis, rilles, depósitos pyroclásticos, etc. Como um exemplo na imagem temos Teophilus , Madler e Kant.
Bacias de impacto: são estruturas de impacto muito grandes normalmente mais de 300 quilômetros de diâmetro.Na Lua bacias de grande impacto são mares tais como o Crisium, Serenitatis, Nectaris, etc. Grandes bacias de impacto também são encontrados em outros planetas, incluindo Marte e Mercúrio.
Bacias multi-toque - São bacias de impacto muito grande cercadas por até cinco ou seis anéis circulares de cadeias de montanhas, além da borda da bacia principal.
Crateras irregulares - crateras de forma irregular ou várias crateras de impacto formadas ao mesmo tempo. Crateras oblongas podem ser criadas por impactos que atingem a superfície com um ângulo muito baixo. Ex. Schiller
Crateras degradadas - Crateras mais ou menos desgastado devido ao intemperismo, fluxos de lava, outros impactos ou movimento descendente de material. Ex: Cyrillus e Daguerre

O que influencia o tamanho e forma de uma cratera?
O tamanho e forma da cratera e a quantidade de material escavado depende de fatores tais como a velocidade e a massa do corpo de impacto e a geologia do local. Quanto mais rápido o bólido de entrada, maior a cratera. Normalmente, os bólidos atingem à Lua numa velocidade de 10 a 20 quilômetros por segundo. Tal impacto de alta velocidade produz uma cratera que é de aproximadamente 10 a 20 vezes maior em diâmetro do que o objeto de impacto. Quanto maior for a massa do Bolido, tanto maior o tamanho da cratera.
Crateras são mais frequentemente circulares mas crateras alongadas podem ser produzidas por um impacto que atinge a superfície em um ângulo muito baixo inferior a 20 graus.

Finalmente, cada cratera conta uma história única e revela um pouco mais dos segredos do corpo que a contem.

Fonte: Instituto Lunar e Planetário
Adaptação e texto: Avani Soares

topo