Fórmulas úteis em astronomia
Fórmulas úteis em astronomia

Abaixo podemos ver algumas fórmulas que tem muita utilidade para quem se interessa por astronomia e seus acessórios.

1. Fórmula para calcular o Aumento que se está usando com uma determinada ocular.

 

A= F/f    onde temos:   A= aumento em vezes

                                        F = distância focal do telescópio

                                         f= distancia focal da ocular

Ex: Em um telescópio de 1200mm de distancia focal usamos uma ocular de 20mm de distância focal. Qual o aumento conseguido?

A=1200mm: 20mm

A=60X

Obs: Geralmente os telescópios trazem a distancia focal escrita no tubo próximo ao focalizador em uma placa, ou o manual especifica. As oculares trazem escrita no corpo da ocular.

2. Fórmula para calcular a relação focal de um telescópio.

L=F/D    onde temos:  L= luminosidade

                                   F= distancia focal do telescópio

                                   D= diametro do espelho primário

Ex: Qual a luminosidade do telescópio acima se sabemos que o seu espelho primário mede 200mm?

L=1200:200

L=6

Obs: Quanto maior o resultado menos luminoso e o telescópio, quanto menos mais luminoso. Telescópios mais luminosos são bons para observação de objetos de fraco brilho, já os menos luminosos se prestam melhor para observação planetária e lunar.

3. Fórmula para calcular o campo real em graus do que se esta observando com uma determinada ocular.

Cr°=Ca°/A      onde temos: Cr°=campo real em graus

                                           Ca°=campo aparente em graus da ocular

                                           A=aumento

Ex: Qual o campo real que estamos observando em uma área do céu se sabemos que a ocular Ploss que estamos usando nos fornece 60X de aumento e tem um campo aparente de 52°?

Cr°=52°:60X

Cr°= 0,86°

Obs: Com este aumento e esta ocular daria para observar a lua por inteiro. Os campos aparentes das oculares mais usadas são:

Ploss=52°     S.Views=67°    Ortocoscópica=43°    Planetárias=55°

4. Fórmula para calcular a pupila de saída de uma ocular.

Ps=D/A          onde temos: Ps=pupila de saída

                                          D=diametros do espelho primário em mm

                                           A=aumento

Ex: Em um telescópio de 180mmde abertura estamos usando um aumento de 50X. Qual o diametro do cone de luz que sai pela ocular(Ps)?

Ps=180:50

Ps= 3,6

Sabe-se que pupilas de saída inferiores a 0,5mm começam a se tornar incomodas, bem como Ps superior a 6mm não conseguem ser aproveitadas plenamente pelo olho que dificilmente se dilata mais do que isto, havendo assim perda de luz.

5.Fórmula para calcular o tempo que o astro permanece no campo do telescópio sem precisar acompanhá-lo movendo a montagem.

T=Cr°/15°h                 onde temos: T=tempo

T=Cr°/0,25°min                              Cr°=campo real em graus

T=Cr°/0,004°seg              15°h, 0,25°min, 0,004°seg são medidas fixas

 

Ex: Quanto tempo demora o planteta júpiter para passar pelo campo do meu telescópio se eu sei que estou usando uma Ortocoscópica que me fornece um campo real de 0,35°?

T=0,35:0,004seg

T=87,5seg ou 1min e 27,5seg

Obs:Usa-se a medida fixa mais apropriada para cada campo real.

Crédito: Avani

 

* Mais duas fórmulas gentilmente cedidas pelo meu amigo Eduardo Costa

6.Fórmula para calcular a magnitude limite teórica de um telescópio.

Mg=7,1+5*log(D/10)      onde: Mg= magnitude

                                                 D= diametro do espelho primário em mm

Obs: Pouco útil para nebulosas porque o brilho de superfície é mais importante, mas tem utilidade como referência para estrelas.

7.Formula para calcular a resolução teórica de um telescópio.

R=120/D                    onde: R= Resolução em seg de arco

                                            D= diametro do primário em mm

Obs: Esta fórmula indica o poder que um telescópio tem de separar 2 objetos, muito utilizada como referência na separação de estrelas duplas.

Crédito: Eduardo Costa

 

 

 

 

 

topo