Mare Frigoris
Mare Frigoris

Quadrante 3

A Incrível Região Leste do Mare Frigoris
Nesta foto em grande ângulo da região leste do Mare Frigoris, região esta que tem formações de grande destaque tais como as crateras, Aristoteles, Eudoxus e Burg entre outras, o que realmente chamou minha atenção foi uma formação denominada “Pyroclastic Eastern Mare Frigoris West”.Para aqueles que não estão habituados a pesquisas e observações mais profundas, provavelmente ela passaria até despercebida.Vejam que minha ideia aqui é justamente chamar atenção para aquelas formações que podem não ser tão impactantes como as crateras acima citadas, mas podem gerar pesquisas de grande interesse.Um local com depósitos pyroclasticos é automaticamente um local onde houve grande atividade vulcânica, é um local em que podemos desconfiar ter Domes ou Cúpulas Vulcânicas. Claro que isto é apenas uma premissa, nada garante realmente que estes Domes realmente existam.Porem é desta forma que se inicia uma nova pesquisa e quem sabe no futuro uma nova descoberta. A partir da desconfiança, temos que buscar informações sobre a região. Muitas vezes se encontra de pronto o que se desconfia existir, mas as vezes nenhuma informação exata é encontrada e precisamos aprofundar nossas pesquisas.Nesta foto em particular, que eu levantei a dúvida da existência de Domes nesta região, não consegui encontrar nada que confirmasse a minha desconfiança, mas isto também não significa que estes Domes não estão ali, pois a Lua é um mundo que ainda guarda muitos segredos, muita coisa a ser descoberta.O que me restou fazer foi analisar a fundo imagens fornecidas pelo QuickMap, mapa este disponibilizado pela sonda LROC da NASA. Nestas imagens que estão anexadas logo abaixo da minha foto eu circulei em amarelo aquilo que parece ter o formato do que eu espero encontrar. Mesmo em outros locais na foto do LROC ao redor daquele circulado, existem formações que lembram fortemente o aspecto de Domes. Mas notem que é uma simples suposição, não tendo ainda nenhuma confirmação de que sejam realmente os Domes que eu suponho que possam existir por ali.Muitos poderiam perguntar: “Mas se não temos certeza, se não podemos comprovar, de que vale ficar pesquisando e escrevendo sobre o assunto?”Ao que eu poderia responder:“Se alguém não levantar a hipótese, não chamar atenção, não dar importância ao assunto, como outros poderão um dia refutar ou comprovar esta desconfiança?”
É assim que damos início a descoberta de algo novo!
Fontes para pesquisa:
*45ª Conferência Científica Lunar e Planetária (2014) (http://www.hou.usra.edu/meetings/lpsc2014/pdf/1318.pdf)
* JOURNAL OF GEOPHYSICAL RESEARCH, VOL. 11 (http://www.planetary.brown.edu/pdfs/3740.pdf)
Empilhamento de 213 frames no AS!2
Pós processamento no Photofiltre, Fitswork e Irfan.
Texto: Avani Soares

topo