Vallis Alpes 2
Vallis Alpes 2

Quadrante 2

http://www.astrobin.com/full/185324/0/?real=&mod=

Novamente Plato e Vallis Alpes
Com uma imagem de tal monta fica difícil se ater em algo específico para comentar, mesmo assim eu optei por falar de Vallis Alpes.
No sul de Mare Frigoris, não muito longe da cratera Cassini e no leste da grande planície murada Platão, existe um dos vales lunares mais espetaculares: Alpine Valley, que traça um de corte através dos Alpes lunares.
Visto nesta imagem, Vallis Alpes (Alpine Valley) é uma característica espetacular que estende-se por 166 km do Mare Imbrium, tendendo a Nordeste até a borda do Mare Frigoris. Este vale foi descoberto em 1727 por Francesco Bianchini. O vale é estreita em ambas as extremidades e alarga no centro a cerca de 10 quilómetros de diâmetro.
O fundo do vale tem uma superfície plana, inundado de lava com um estreito 'rille' sinuoso que corre pelo meio. É geralmente considerado como sendo um "gráben", uma área entre duas falhas paralelas que caiu abaixo da área circundante. Acredita-se que se formaram após a formação da bacia do Mare Imbrium, mas antes das correntes de lava que preencheram o Mar. O rille corresponde provavelmente a um 'tubo de lava' que desmoronou formado em um episódio geológico mais tardio devido a alta velocidade e baixa viscosidade do magma.
Deveras interessante é saber que Rilles são comuns na Lua e considerados uma das mais fascinantes características vulcânicas devido à sua ampla gama de escalas (100 de metros a mais de 100 quilômetros de comprimento) e morfologias que apresentam ( linear , arqueadas , ou sinuosas ).

Rilles normalmente formam-se quando os fluxos de lava em corroem a superfície existente, através de fusão do substrato, de decapagem mecânica de material, ou uma combinação de ambos os processos térmicos e mecânicos. No entanto, alguns rilles podem ter sido tubos de lava que sofreram colapso do telhado desde a sua formação.
A tentativa de detectar esse sinuoso e relativamente estreito rille que percorre o fundo de Vallis Alpes é um dos desafios favoritos dos observadores amadores da Lua, suas dimensões exatas ainda não estão exatamente determinadas mas sua visualização é um teste muito gratificante assim como as pequenas cratereletas no piso de Platão que podem ser vista nesta imagem .
Por sinal, quantas você consegue contar?

Fontes:
ESA - European Space Agency
LROC - NASA
Wikispaces - LPOD - Jim Mosher
Computer Physics Lab

Pesquisa e Adaptação: Avani Soares

topo