Posidonius
Posidonius

Quadrante 3

 

 

 

 

Posidonius
As crateras com o interior, ou assoalho fraturado, são as mais interessantes da Lua. Tudo bem, você pode até dizer que as grandes crateras Copernicus e Tycho, que não possuem um interior fraturado são bem interessantes. É verdade, essas duas crateras são muito interessantes, mas será que elas tem tantas coisas diferentes como as de interior fraturado? Vamos considerar alguns exemplos de crateras fraturadas como a Alphonsus, a Posidonius, a Gassendi e a Petavius. Primeiro, elas são crateras relativamente grandes, com um interior soerguido e fraturas relacionadas concêntricas. Em segundo lugar, essas e outras crateras de interior fraturado frequentemente possuem vários tipos de canais, crateras concêntricas e crateras de halo escuro. Algumas crateras de interior fraturado são jovens o suficiente para terem raios (exceto a Taruntius), isso acontece pois elas já existiam quando os mares de basalto foram sendo produzidos, evento que se encerrou a aproximadamente entre 3 e 2.5 bilhões de anos atrás. Aproximadamente, todas as crateras de interior fraturado estão localizadas nas margens de mares e o modelo vigente é que o magma nasceu nas fraturas das bacias e se depositou sob as crateras, soerguendo seus interiores e gerando erupções de lavas em seus interiores. Em 1976 Pete Schultz foi o primeiro cientista a voltar sua atenção para as crateras de interior fraturado e a destacá-las como um classe modificada de crateras de impacto, ele chegou a identificar 206 dessas crateras mas nunca publicou uma lista compreensiva delas. O mapa em anexo, feito por alunos de verão do Lunar & Planetary Institute em Houston, com base nas pesquisas das imagens das missões Clementine e Apollo, resultando na descoberta de mais 110 crateras de interior fraturado e 85 possíveis novas crateras. Infelizmente esse estudo não foi publicado. Com os mosaicos gerados pela LRO que estão disponibilizados será possível confirmar o estudo e provavelmente até encontrar novas crateras. Essa base de dados bem maior irá fornecer para estudantes de PhD preciosas informações. Esses estudantes poderão fazer uma análise cuidadosa e uma análise nova das crateras de interior fraturado, isso com certeza trará novos entendimentos sobre suas origens e sua evolução.
Fonte: Rubens Núcleo de Estudos da Lua
Foto: Posidonius by Avaní Soares
Equipamento: GSO 12", QHY 5L, Powermate 2" 4X
Foto em maior resolução: http://www.astrobin.com/full/46890/?mod=none

topo